democracia e dívida

Sobre nós

Porquê “Democracia e Dívida”?

  • Actualmente, Portugal, Espanha, e vários outros países da Europa e do mundo vêm as suas Democracias e a qualidade de vida das suas populações ameaçadas. No centro destes problemas está uma tal de “Dívida” que constantemente nos dizem ter sido criada por nós (ou para nosso bem), poucos explicam o que é, e para a qual poucos políticos oferecem soluções que não passem pelo corte de qualidade de vida e dos direitos das classes mais pobres e trabalhadoras. Importa saber no entanto, e reafirmar sempre que necessário, que esta Dívida foi (e é) originada por graves deficiências nos regimes democráticos e pela cedência e subserviência dos actuais governos nacionais aos interesses de um sistema económico-financeiro predatório e corrupto. Um sistema que nunca perde, e sempre lucra, com a actual crise.

    Nestas condições, urge esclarecer e desmistisficar tanto o conceito de Dívida como o conceito de Democracia. Só populações informadas e cientes dos seus direitos poderão proceder a uma fiscalização mais activa dos poderes políticos e das contas públicas. Só populações informadas e cientes dos seus direitos se poderão mobilizar na recusa do pagamento de dívidas odiosas, ilegítimas ou simplesmente injustificáveis contraídas em seu nome bem como na defesa da sua qualidade de vida presente e futura. Da mesma forma, só populações informadas e conscientes dos seus direitos se poderão mobilizar na luta contra a corrupção e na preservação, inovação, melhoria ou renovação das Democracias por tantos (e por tantos anos) construídas.

    Em toda esta informação, esclarecimento e mobilização, o debate aberto e plural em espaço público assume particular relevância. É por isso que trazemos o debate sobre a Dívida e a Democracia à rua.

Como surgiu o “Democracia e Dívida”?

  • A ideia do “Democracia e Dívida”das sessões surgiu no final do mês de Março de 2013 quando um conjunto de activistas dos movimentos sociais portugueses consideraram importante trazer a informação sobre a Dívida directamente para o centro do espaço público. 7 contactos de email depois, a primeira iniciativa ficou acordada e lançada (sessão no Largo do Carmo, a 27 de Abril de 2013).

Quem organiza e pode propor sessões “Democracia e Dívida”?

  • A sessão é geralmente organizada por quem propõe com o auxílio do conjunto de promotores iniciais (João, Nuno, Teresa, e Tiago), dos oradores convidados e do pelo público que estiver presente. A organização do debate é apartidária e todos os oradores participam a título individual. A iniciativa de realização de uma sessão numa determinada data e local, pode partir do colectivo “Democracia e Dívida” ou de qualquer pessoa interessada que nos contacte para esse efeito.

A quem se dirige a sessão?

  • A todas as pessoas que quiserem comparecer, que tenham dúvidas e pretendam saber mais sobre a “Dívida” bem como a todas as pessoas que queiram participar mais activamente em iniciativas com ela relacionadas (auditoria, acções de divulgação e sensibilização, etc.)
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: