democracia e dívida

Maio de 2014: a tempestade perfeita?

In Noticias on 03/01/2014 at 8:02 pm

As eleições para o Parlamento Europeu deverão realizar-se em finais de Maio (25 de Maio). A 17 de Maio cumprem-se os 3 anos do Memorando da Troika.

Tendo em conta o costumeiro afunilamento de partidos e orgãos de comunicação social em torno das campanhas eleitorais, ao que se acrescenta a fragmentação actual da esquerda partidária e a proliferação de apelos e manifestos de convergência, e a actual dispersão e desmotivação de muitos dos novos activistas surgidos nos movimentos sociais pós 12 de Março e 15 de Maio de 2011, esta conjugação de datas não augura nada de bom.

Desde logo porque a coincidência de Memorando e Eleições torna ainda mais difícil a discussão das questões da dívida e a informação dos cidadãos sobre a real dimensão e consequências do programa cautelar/linha de crédito/resgate que aí vem. Arrisca-se inclusive, a partidarizar completamente este debate e a enchê-lo de fait-divers, ocultando à população a própria análise dos factos económicos e consequências sociais do actual Memorando da Troika. Quem lucra com tudo isto? os interesses político-financeiros nacionais e internacionais que têm suportado a aplicação do actual Memorando e que suportarão o próximo. Quem perde? todos os outros, nomeadamente a população em geral. E, como sabemos, perde mesmo muito.

E depois, porque se corre o risco de os próprios protestos de rua se afunilarem e atenuarem ainda mais. Isto, apesar da crise se agravar. De facto, é extremamente provável que a partir de Março a saída de gente apartidária para as ruas, seja criticando políticos e banqueiros, seja exigindo medidas de combate à corrupção, seja lutando pelo anulamento da dívida ilegítima e auditorias cidadãs à dívida mexam directamente com interesses e agendas partidárias pré-estabelecidas. Assim sendo, são antecipáveis condicionamentos e tentativas de manipulação por parte dos principais partidos envolvidos: desde logo ao nível das escolhas das datas, dos objectivos e das exigências de cada manifestação. Afigura-se por exemplo difícil a saída às ruas na exacta ocasião em que será mais necessária e mobilizadora – a altura das eleições (o timing perfeito para a critica a um sistema de representação que chama os eleitores a pronunciar-se de 4 em 4 anos) e a altura do fim/reinicio da assistencia financeira (o timing perfeito para discutir o que se passou, a quem serviu, e tentar fazer recuar o que virá). De igual forma, é previsível a dificuldade de aprovação em plenários dos slogans mais mobilizadores da larga maioria que actualmente não se revê na situação (exemplo: "não somos mercadorias nas mãos de políticos e banqueiros") com o favorecimento de outros supostamente "consensuais" e também mais enquadrados/enquadráveis nas agendas partidárias (exemplo: "queda do governo já" ou "fim à austeridade").

Neste contexto, 2014 será, no mínimo, um ano particularmente difícil. Isto a menos que os activistas apartidários e os restantes cidadãos atentos e preocupados que não se revêem nas soluções actualmente propostas, se reorganizem, se interajudem e se motivem de forma a informarem, sensibilizarem e mobilizarem de forma eficaz a sociedade civil.


No Democracia e Dívida procuraremos fazer a nossa parte.
Nota: A propósito do binómio "motivação"/"mobilização social", aconselhamos vivamente a leitura deste artigo de Bill Moyer. Ainda que discordando de algumas das fases e soluções propostas e requerendo adaptações ao contexto actual, é um texto extremamente útil e que vale a pena ser lido por aqueles que nos dias de hoje se encontram frustrados com a actual situação da mobilização social em Portugal.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: